.

.

Colocar no meu Blog!

O nosso Composto Português...

"O nosso Composto Português apresenta-se segundo duas versões a com adição de Azeite Virgem e Óleo de Soja e a segunda versão, Azeite Virgem e Óleo de Girassol.

Este último composto é notório visto que, se trata de um produto misto, mais precisamente um azeite virgem extraído de azeitonas pré-seleccionadas, com a adição de óleo de girassol altoleico, desconhecendo-se produtos similares, patenteados ou no estado da técnica (no ano da execução do presente informação).

O Óleo de Girassol é constituído essencialmente por trigliceróis (98 a 99%) tem um elevado teor em ácidos insaturados (± 83%). É essencialmente rico em ácidos oleico e linoleico (ácido gordo essencial - AGE), mas tem um baixo teor em ácido linolénico (= 0,2%). Como constituinte marioritário da sua fracção tocoferólica o Óleo de Girassol apresenta a forma alfa-tocoferol, ao contrário da maioria dos óleos vegetais que têm a forma gama-tocoferol.

O alfa-tocoferol presente no Óleo de Girassol apresenta, a temperaturas elevadas, menor actividade antioxidante do que o gama-tocoferol, dos óleos em que é mais abundante. Por outro lado, o Óleo de Girassol apresenta maior actividade em Vitamina E (alfa-tocoferol tem 1,49 IU/mg) do que os óleos onde predomina a forma gama-tocoferol (0,14 IU/mg).

Este alto teor em ácido linoleico confere ao Óleo de Girassol importantes propriedades na manutenção da linha e ajuda na prevenção de doenças cardiovasculares e da obstrução arterial. Sendo rico em Vitamina E, importante antioxidante, ajuda a retardar o envelhecimento da pele e dos tecidos do organismo.

O Óleo de Girassol incorporado no "COMPOSTO PORTUGUÊS", é produzido por prensagem a frio, em processo mecânico, a partir de sementes da qualidade girassol altoleico, rico em ácido oleico, previamente seleccionadas.

O Azeite Virgem é uma gordura essencialmente monoinsaturada, rica em ácido oleico, Vitamina E e outros antioxidantes naturais. Suporta muito bem temperaturas elevadas, não se alterando ao contrário de outras gorduras essencialmente as ricas em ácido linolénico, o que permite todas as formas de cozinhar. Forma uma crosta na superfície dos alimentos fritos, impedindo a infiltração do azeite no interior dos mesmos, obtendo-se assim fritos mais estaladiços e apetecíveis.

O Azeite Virgem possui características que ajudam a diminuir o risco de enfarte do miocárdio, ajuda a combater a diabetes, auxilia a digestão, evita a formação de cálculos (pedras) e tem efeito preventivo em alguns tipos de cancro, nomeadamente no cancro da mama, como foi recentemente verificado por cientistas norte americanos, ao mostrarem que o ácido oleico reduz de forma importante os níveis do gene canceroso "Her-2/neu", cujas taxas elevadas foram observadas em 20% de casos de cancro da mama e estão ligadas a formas particularmente agressivas desta doença. Além das suas características terapêuticas o Azeite Virgem apresenta benefícios na área da beleza.

O Azeite Virgem na cozinha dá sabor, aroma e cor aos alimentos. O Azeite Virgem incorporado no "COMPOSTO PORTUGUÊS" é extraído a frio, por processos meramente mecânicos, sendo a sua clarificação proveniente de decantação sem qualquer filtragem, e é oriundo de azeitonas portuguesas seleccionadas provenientes de castas previamente escolhidas.

Estas castas, devidamente analisadas, são próprias para a produção de azeite de alta qualidade, no respeita às suas características químicas e organoléticas.

"Segundo o Prof. Gerd Assman, Presidente do Instituto para a Investigação da Arteroesclerose, de Munique (Alemanha), in "Tempo Medicina" 21 de Abril de 1997, bY "Jorge Ferreira", o mais importante MUFA (ácido gordo monoinsaturado) é o ácido oleico, predominante no Azeite Virgem é um dos componentes característicos da chamada dieta mediterrânica.

A este respeito, diz que, na área mediterrânica, os MUFA fornecem mais de 15% da energia ingerida (acima dos 27% em Creta) e são essencialmente derivados do Azeite. Acontece que devido ao abundante consumo de ácidos gordos monoinsaturados, a incidência da doença coronária, assim como da hipercolesterolemia, têm de longe, os mais baixos valores relativamente aos restantes países europeus e, também, aos EUA.

Concluindo, as várias abordagens dietéticas para a substituição dos SFA (ácidos gordos saturados) no consumo alimentar, especialmente nos indivíduos de alto risco para a doença coronária, não diferem substancialmente, em termos de capacidade de redução do colesterol plasmático e das LDL, alvo major de uma dieta para a prevenção da arterosclerose. Contudo, a sua influência nos outros parâmetros lipídicos, nos factores de risco cardiovascular não lipídicos e noutras doenças não são idênticos, sabendo-se que os MUFA parecem apresentar algumas vantagens sobre os PUFA (ácidos gordos poli-insaturados) e os hidratos de carbono.

Mas, segundo ainda o Prof. Gerd Assman, do ponto de vista clínico, a melhor dieta combina as duas abordagens, no sentido da redução e modificação das gorduras. Assim, uma dieta moderadamente elevada, em termos de hidratos de carbono e de fibras, não restringe a gordura total, mas reduz os ácidos gordos saturados, substituídos por um teor moderadamente elevado em MUFA. Parece ser esta a melhor abordagem, tanto para prevenir como para tratar a dislipidemia."

Resumindo o "COMPOSTO PORTUGUÊS" é um produto natural sem aditivos (corantes e/ou conservantes) com 0% de colesterol e de "glúten". É altamente recomendado para a alimentação humana, podendo ser utilizado tanto em frio com na concepção de pratos fritos ou de qualquer outro processo culinário.

A feliz combinação do Azeite Virgem com o Óleo de Girassol refinado dá ao "COMPOSTO PORTUGUÊS" características impares. Deste modo ele oferece aos seus consumidores um produto de alta qualidade aliando as altas qualidades dos seus dois componentes a um PREÇO verdadeiramente aliciante..."

Elaborado por: Ana e Fernando Monteiro, Portugal, 2006

O nosso Óleo alimentar...

A Cozinha Portuguesa apresenta também a gama de óleos alimentares como o Óleo de Girassol, o Óleo de soja, o Óleo alimentar e o óleo de Colza em formato de pet de 1 Litro e garrafões pet de 5 Litros.

Óleo de Girassol a origem e expansão...

O nome popular designado por Girassol ou Mirassol tem como nome científico Helianthus annus é uma planta do género botânico Helianthus, pertencente à família Asteraceae.

Helianthus deriva do grego helios, que significa sol, e de anthus, que significa flor, ou seja, "flor do sol".

Todas as nativas são originárias da América do Norte e Central , mais concretamente, entre a zona de Nebrasca e o Norte do México.

Era tradicionalmente cultivado pelos índios localizados nesta zona. Por exemplo, os Índios Pueblo faziam o seu pão através das sementes de girassol moídas. Eles usavam na alimentação e também na beleza, hidratando a pele e o cabelo.

Foi uma espécie domesticada por volta do ano 1000 a.C.

Francisco Pizarro, durante as suas conquistas, encontrou diversos objetos incas e imagens moldadas em ouro que fazem referência aos girassóis como seu "Deus do Sol".

O Homem acabou por desenvolver um grande número de variedades destinadas a duas finalidades:

-Plantas não ramificadas, compostas por grandes capítulos únicos e numerosas sementes destinadas ao uso alimentício e produção de óleo;

-Plantas muito ramificadas, com mais de um capítulo floral, para utilização ornamental.

O girassol chegou à Europa por meio do povo Espanhol, por volta do século XVI, sendo inicialmente, cultivado como planta ornamental.

Somente no século XVIII é que o óleo da semente de girassol começou a ser consumido.

Em meados do século XIX, os girassóis chegam à Rússia, sendo neste país muito apreciado porque a sua semente era muito semelhante a uma variedade de pinhão muito apreciado naquela região.

Outro facto interessante, é que o primeiro moinho destinado a estas sementes provavelmente foi construído em Alexierka, Ucrânia em 1830. Esta é a povoação denominada pelos ucrânianos como "a capital dos girassóis", desta zona, se expandiu até ao sul da Rússia.

Hoje em dia, as regiões Europeias com maior produção são a França e o Sul da Rússia.

Planta...

O Girassol é uma planta composta e indiscutivelmente tem uma beleza gigante.

Cada flor do Girassol pode ter 45 cm de diâmetro e é resultante da união de muitas flores dispostas sobre um largo disco.

O disco floral escuro é composto por lígulas radiais de cor amarela e podem ser simples ou dobradas.

O espectro cromático varia desde o amarelo, vermelho mogno, laranja e branco, solitárias ou em ramalhetes pouco densos.

Cada um pode conter aproximadamente entre 1000 a 1500 sementes. Esta semente de girassol é composta por uma casca que envolve a polpa. A casca apresenta uma cor que varia entre o branco, cinzento e o preto.

O girassol exerce um movimento designado em biologia por heliotropismo, ou seja, ele exerce uma resposta a uma fonte de luz, mais concretamente com a trajetória que o sol exerce, do nascente ao poente. Por este motivo é que surgiu o seu nome popular.

O botânico Gilberto Kerdauy da Universidade de São Paulo explica:

"Os raios do sol, ao incidirem lateralmente, iluminam um dos lados da planta com maior produção de AIA. Por isso um lado se desenvolverá mais. Tal crescimento desigual faz a planta pender para o lado contrario do sol. Com o movimento solar, é sempre a mesma face que permanece iluminada e o girassol o acompanha. Já a flor propriamente dita nada tem a ver com essa movimentação. Com o peso, ela se inclina para o lado que pender o caule"

O Girassol multiplica-se facilmente através das sementes postas a germinar na primavera e no verão sendo uma dicotiledônea anual.

Devem ser cultivados sob sol pleno, fértil, enriquecido com matéria orgânica e aprecia regas regulares.

Algumas variedades podem tolerar a meia-sombra, mas o seu caule pode-se tornar frágil e com o peso da planta pode tombar.

É uma planta de fecundação cruzada, sendo atrativa pelas aves pelas suas sementes e insetos polinizadores, particularmente pelas abelhas.

Colheita...

A época da colheita exata do girassol é determinado em função do ponto de maturação físico dos aquênios-sementes- e da mudança de coloração do dorso do capítulo.

A colheita do girassol pode ser realizada de forma manual ou mecânica dependendo da área de cultivo.

Posteriormente à fase da colheita as procede-se à fase de secagem e armazenamento das sementes de girassol. Elas devem de ser armazenadas numa humidade ideal de 10%.

Quando são pequenas quantidades a armazenagem pode ser feita ao ar livre, sobre lonas e para grandes quantidades usa-se secadores que mantêm a qualidade da semente.

Produção...

Para proceder à extração do óleo de girassol que têm uma cor amarela ou dourada, o óleo é produzido industrialmente a partir das sementes de girassol. Estas são limpas, secas, descascadas, trituradas e extraídas mecânicamente....

Texto Engª Ana Monteiro, 2012

O nosso Óleo de Bagaço de Azeitona...

A gama Cozinha Portuguesa apresenta também este tipo de Óleo de Bagaço de Azeitona....

Pode ver a ficha técnica específica de cada produto! 

Descubra estes sabores na sua cozinha!